Uruguai usará instalações militares para o cultivo da maconha

O varejo será nas farmácias, disso todos sabemos.

Agora, uma nova informação que chega do Uruguai tem lá sua ponta de ironia: o governo uruguaio pretende utilizar instalações militares para o cultivo oficial da maconha.

Quem diz isso é o próprio presidente José Mujica.

O Uruguai se tornou em dezembro o primeiro país no mundo a regular o mercado da maconha e seus derivados, com o objetivo, segundo Mujica disse a este blogueiro, de afastar o narcotráfico do processo.

A legalização permite aos maiores de 18 anos, residentes no Uruguai, ter acesso à droga, seja por cultivo, clubes de consumidores ou compra em farmácias, todos com limites e prévio registro.

A regulamentação deve ficar pronta no mês que vem. Definirá como serão concedidas as licenças.

O ministro da Defesa, Eleuterio Fernández Huidobro, diz que a utilização de um prédio militar para centralizar o cultivo da maconha serve para evitar o tráfico ilegal.

- Estamos escolhendo que instalação oferece as melhores condições. O ideal é que seja distante, de difícil acesso – disse Huidobro, ex-companheiro de Mujica como guerrilheiro que combateu o regime militar.