Aluna da Unifor vence Prêmio Inovação Medical Services

Cícera Lazzarotto, do Doutorado em Biotecnologia da Unifor, venceu concurso com projeto de controle e erradicação de zoonoses.

A professora Luciana Bertolini (esq.) e sua orientanda, Cícera Lazzaroto, vencedora da categoria Doutorandos, do Prêmio Inovação Medical Services (Foto: Ares Soares/Divulgação )
 
A professora Luciana Bertolini (esq.) e sua orientanda, Cícera Lazzaroto, vencedora da categoria Doutorandos, do Prêmio Inovação Medical Services (Foto: Ares Soares/Divulgação )

Com o objetivo de formar pesquisadores, com bases técnicas e científicas sólidas, aptos a atuar em mercados distintos, o Doutorado em Biotecnologia da Unifor conseguiu alcançar grandes metas. Após comemorar, no início do ano, o aniversário de um ano da cabrinha Gluca, primeiro clone caprino transgênico da América Latina, e expandir seus projetos com a clonagem de bovinos da raça guzerá, a Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio) conquista um prêmio de bastante relevância.

Cícera Regina Lazzarotto, médica veterinária e doutoranda da Renorbio, venceu o 7º Prêmio Inovação Medical Services, um concurso cultural que tem como objetivo valorizar, incentivar e divulgar trabalhos inovadores que tragam melhorias na área da saúde pública.

Representante de uma equipe formada pelos alunos Kaio César Simiano Tavares, Leonardo Tondello, Saul Gaudêncio Neto e os professores Marcelo Bertolini e Luciana Relly Bertolini, Cícera apresentou o projeto Controle e Erradicação de Zoonoses: Produção de Vacina Recombinante Polivalente contra Brucelose, Leptospirose e Tuberculose por Engenharia Genética.


O trabalho é derivado de estudos desenvolvidos para o Doutorado da aluna. “O projeto que propomos e que estamos executando é para o desenvolvimento de uma vacina polivalente recombinante para brucelose, tuberculose e leptospirose, que são zoonoses muito comuns em países em desenvolvimento como o Brasil, onde estamos utilizando modernas técnicas de engenharia genética”, explica a Cícera Lazzarotto.

Iniciativa da Sanofi, o prêmio é dividido nas categorias Profissionais da Saúde, Medicina Tropical, Inovação Tecnológica em Saúde Pública e Doutorandos. Cícera inscreveu seu projeto na última categoria, que teve como critérios para a premiação relevância, impacto, inovação e viabilidade e reprodutividade.


De acordo com Cícera, conquistar o primeiro lugar do prêmio foi muito importante para a Unifor e para toda a equipe. “O fato de um dos projetos que executamos na Unifor estar entre os finalistas do concurso, onde mais de mil trabalhos de todo o país estavam concorrendo é muito gratificante. O que é mais grandioso é o reconhecimento do projeto, como um projeto que tem potencial para futuramente melhorar a saúde pública brasileira. Ele ainda está em execução mas o prêmio é um incentivo para toda a equipe envolvida”, explica.

Fonte: G1 - CE