Bolt brinca com rival e avança à final dos 200m; Gatlin fica fora da briga

O carisma e o sucesso sempre estiveram ligados com a diversão. E correr os 200m sempre foi bem mais prazeroso. Na reta final de sua trajetória olímpica, cada passada entre a curva e a reta acaba tendo um sabor especial. Se na eliminatória Usain Bolt tirou o pé tamanha a facilidade, na semifinal dos Jogos Olímpicos o assunto começou a ganhar um pouco mais seriedade. Mesmo sorrindo e até brincando na pista, o astro jamaicano correu o melhor tempo das três baterias da semifinal, com 19s78 - sua melhor marca na temporada. É verdade que ainda diminuiu o ritmo dos metros finais, mas deu um aperitivo sobre o que esperar na decisão. 

- Estou me sentindo ótimo. Eu não queria correr tão rápido, pois queria preservar o máximo de energia possível, mas De Grasse teve uma ideia diferente (risos). Amanhã vai ser difícil, estou cansado, quero ir para casa, descansar, relaxar e então darei tudo de mim. Todos os rivais na corrida dão trabalho. A atmosfera está maravilhosa, estão mostrando muito amor e certamente amanhã estará tudo cheio e com uma ótima energia.

Usain Bolt e Andre de Grasse brincam na linha de chegada (Foto: Getty Images)Usain Bolt e Andre de Grasse brincam na linha de chegada (Foto: Getty Images)

Medalhista olímpico de bronze nos 100m, o canadense Andre De Grasse fez o segundo melhor tempo da semifinal, com 19s80. Elogiado por Bolt após a final do último fim de semana, ele correu lado a lado com o jamaicano e os dois trocaram sorrisos após cruzarem a linha de chegada quase juntos. Perguntado sobre o momento, o jamaicano respondeu com bom humor.

- Inicialmente eu pensei em desacelerar. Eu vi que ele estava em segundo e que também desacelerou. Mas ele continuou correndo e eu falei: "o que está fazendo?". Ele é um cara legal e sem dúvida um dos melhores. Corre parecido comigo, se recuperando na parte final - concluiu o Raio.

Usain Bolt está em busca do recorde mundial dos 200m no Rio (Foto: Reuters)Usain Bolt está em busca do recorde mundial dos 200m no Rio (Foto: Reuters)

Agora tricampeão olímpico dos 100m, Bolt sempre deixou claro que a prova dos 200m é a sua preferida. É na distância onde consegue se soltar mais, onde raramente tem problemas para abrir vantagem diante dos demais competidores. Ele voltou a mostrar sua vontade de quebrar o próprio recorde mundial (19s19). 

- Vai ser duro. Eu posso conseguir um recorde mundial, mas abaixo de 19s vai ser difícil.

O roteiro foi o mesmo das outras quatro vezes em que Bolt pisou na pista do Engenhão. As reverências vindas da arquibancada foram respondidas com simpatia. O próximo encontro será na final, nesta quinta-feira, às 22h30h. Desta vez, o jamaicano estará mais descansado. Após o ouro nos 100m, ele questionou  a programação dos Jogos Olímpicos, afirmando que poderia ter feito um tempo mais baixo se tivesse se recuperado melhor após a semifinal.

Gatlin fica fora e revela lesão

A zebra do Engenhão, no entanto, ficou por conta da terceira bateria. Atual vice-campeão mundial da prova e apontado como principal rival de Bolt, Justin Gatlin correu mal. Com o tempo de 20s13 cruzou a linha de chegada como terceiro da bateria e ficou fora da decisão por medalha. Neste ano, ele tinha corrido sua melhor prova a 19s75. 

Ao deixar a pista, o americano revelou que sentiu uma lesão antiga na reta final. Segundo Gatlin, o problema não o incomodou na final dos 100m de domingo, em que foi medalhista de prata, pois a prova é disputada em linha reta. A curva dos 200m pode ter sido responsável pelo retornon das dores. 

- Nos últimos 20 metros, eu senti dor no meu tornozelo. Eu apenas mantive. Eu tive uma lesão em novembro. Foi por isso que não corri tantas provas quanto eu queria neste ano. Foi o melhor que pude. A lesão não me atrapalhou nos 100m, é uma reta. Devo ficar bem, vou ter tempo para me recuperar. Mas senti hoje. Agora vou descansar - disse o americano.

Justin Gatlin revelou ter sentido lesão no tornozelo durante as semifinais dos 200m (Foto: Reuters)Justin Gatlin revelou ter sentido lesão no tornozelo durante as semifinais dos 200m (Foto: Reuters)

Outro nome de peso da velocidade, Yohan Blake também não pegou um lugar na final dos 200m. Vice-campeão olímpico em 2012, ele correu ainda mais devagar que Gatlin. Com 20s37, ficou longe da briga por medalhas.