FAVELA DO BOQUEIRÃO, EIS UMA PREVISÃO!




 
 
Convidado por Dr. Simão Martins de Sousa Torres, na época Prefeito de Ipu a participar de um evento político na região serrana, não lembro a data mais já estávamos no terceiro ano de administração “COMPROMISSO COM A COMUNIDADE”. Durante a subida da serra falamos sobre política e um dos assuntos que nunca esqueci foi ele elogiar a obra do Bairro das Pedrinhas. Segundo, o mesmo, aquela obra daria uma nova vida aquela comunidade e Pedrinhas seria o Bairro do Futuro, referência para outros que seriam construídos, seria um modelo para outras experiências, seria bem cuidado e que a população iria agradecer muito aquela obra. Naquela ocasião fiz uma contra proposta dizendo que achava muito difícil tudo isso acontecer. A parte física com certeza será mudada mais uma população só muda se mudarmos as crianças, através da educação e do exemplo e isso precisa de alguns anos, Simão Martins, e continuei afirmando que se Pedrinhas desse certo, como ele sonhava, muito em breve todas aquelas casa seriam vendidas e seriam criadas outras favelas e que a maior delas seria instalada no Boqueirão pois tem todas as condições favoráveis e se não fosse no Boqueirão seria as margens da estrada que dar acesso à Ipueiras.
Simão, imediatamente retruncou.
- Isto não irá acontecer nunca, caro amigo Cícero, pois eles não podem vender as casas.
Tive que fazer outra correção ao Prefeito.
- Prezado Simão, você quer comprar uma assim que eles receberem as casas? É só ir ao cartório e fazer uma procuração e depois dos 5 anos passar definitivamente para o seu nome.
E a discussão  prolongou-se por toda viagem.......
Eu já tinha exposto este assunto na Câmara dos Vereadores logo que voltei ao Ipu alertando os edis sobre a transformação do Boqueirão na maior favela do Ipu, inclusive defendendo que essa área seja incluída na APA da Bica do Ipu.
Pedrinhas não deu certo, assim como Simão Martins sonhou, o Boqueirão ainda não se transformou na dita favela, mais convenhamos, já está bem próxima a favela da Mina que se estende e caminha a passos largos até o citado logradouro. É visível esse avanço. Recentemente iniciou-se uma construção de uma Chácara em local totalmente adverso e inadequado ás leis vigentes neste país, mais como a leis das colônias são feitas para os credores veem com certeza a obra irá continuar e ser concluída. Além disso, está sendo cercada por um altíssimo muro que impede a visão da serra Cartão Postal de nossa cidade. Não só essa obra, mais todas as outras que estão sendo e as que foram feitas na no Bairro da Mina as margens da CE 187 em terreno inadequado e com o consentimento dos poderes públicos, provavelmente, até com alvará de construção, todas tem água, energia e quem sabe um dia, saneamento básico! Pode Isso?

           Quando os problemas começarem a aparecer (deslizamento de terra, casas sendo arrastadas pelas águas, epidemias de doenças e mortes) o Gestor irá ficar maravilhado com tanto acontecimento, porque receberá muitos recursos e gastará sem licitação e não irá dá satisfação para ninguém. Essa é a nova Seca do Nordeste.               Preocupa-me as águas de Outubro..... ou será de Março???

Por: Prof. Antonio Cícero Jerônimo de Sousa