Impressionados com a torcida, Felipe e João vão à semifinal: "Coisa ímpar"


 
 
 

 

Acostumados com as arquibancadas pequenas e com pouco público nas competições nacionais de natação, Felipe França e João Gomes Junior aproveitaram a torcida empolgada no primeiro dia de eliminatórias da modalidade na Olimpíada Rio 2016, neste sábado, e avançaram para a semifinal dos 100m peito. Com o terceiro e oitavo tempos no geral, os brasileiros deixaram a piscina do Estádio Olímpico de Esportes Aquáticos otimistas para a prova desta noite, em busca de vaga na grande final, marcada para domingo. Entre as representantes femininas na estreia, Daynara de Paula e Daiene Dias se classificaram para a segunda fase dos 100m borboleta.

- Primeira caída na água, primeira Olimpíada, ainda mais dentro do país, com todo mundo gritando. Foi uma coisa ímpar, não tem explicação o que é esse público gritando. É uma coisa indescritível. É um alimento, um gás a mais que eu senti ali na hora. Agora foi legal, foi interessante, lógico que ainda tem umas coisas para acertar para mais tarde, e colocar a cabeça no lugar. Ainda não acabou a prova, tem mais duas caídas (semi e final), e a gente não vai deixar fácil essa medalha escapar - contou João Gomes.

+ Vai ou não vai? Espanhol "queima", sai chorando, mas é chamado de volta

Felipe França comemora classificação nos 100m peito (Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDA)Felipe França comemora classificação nos 100m peito (Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDA)

 

Felipe França e João Gomes Jr mostraram mais uma vez que os 100m peito é uma das provas mais fortes da natação brasileira nos últimos tempos. Os dois nadadores, que disputaram as eliminatórias na mesma série, souberam aproveitar o forte apoio da torcida e garantiram bons tempos. Em sua segunda Olimpíada, França cresceu nos metros finais, venceu a bateria e fez a melhor marca da sua vida: 59s01 (terceira melhor desta tarde). João Gomes Jr, chegou a dominar os primeiros 50m, mas terminou em terceiro em sua série, com o tempo de 59s46 (oitavo no geral).

- Foi uma classificatória muito boa para a semifinal. Ainda segurei um pouquinho no final, coisa que eu nunca consegui fazer. Isso me fez com que pudesse garantir uma bela marca para a semifinal, que foi um terceiro lugar. E me preparar e descansar para a semi, para poder classificar para a final - disse Felipe França.

Os brasileiros, no entanto, sabem que vem pedreira pela frente nas semifinais. O britânico Adam Peaty, na série seguinte, deu seu cartão de visitas batendo o recorde mundial da prova: 57s55 e segue favoritíssimo ao ouro nesta prova. O segundo melhor desta tarde foi o japonês Yasuhiro Koseki, com 58s91. Quem também segue na briga é o atual campeão olímpico, o sul-africano Cameron Van Der Burgh, que avançou com o 7º tempo: 59s35.

Daynara de Paula natação brasil (Foto: AP Photo/Matt Slocum)Daynara de Paula comemora o tempo e classificação para a semifinal (Foto: AP Photo/Matt Slocum)

Nos 100m borboleta, embalada por uma torcida animada, que trouxe até cartaz e incentivou do início ao fim, Daynara de Paula liderou todo o percurso e venceu sua série. Com o 14º tempo no geral (57s92), a amazonense de 27 anos garantiu uma vaga na semifinal desta noite. Em seguida, Daiene Dias fez 58s15 (15º tempo no geral) e também se qualificou para brigar pela final. A sueca Sarah Sjostrom liderou a primeira etapa, com a marca de 56s26, a melhor do mundo em 2016.

- Consegui pegar a semifinal. Meu melhor tempo! Passei um pouco forte (nos 50m), meu fim de prova pesou, mas agora na final tenho a oportunidade de melhorar. Fechar para 30s para tentar pegar uma final. Estou empolgada - comemorou Daynara.

+ O DNA Time Brasil
+ Confira aqui todos os Especiais Olímpicos do GloboEsporte.com
+ Confira a agenda completa da Rio 2016
+ Tudo sobre a Olimpíada em Tempo Real
+ Confira todos os resultados da Rio 2016! Clique e escolha a modalidade

Brandonn, Altamir, Joanna e 4x100m livre feminino param nas eliminatórias

Primeiro brasileiro a cair na piscina do Estádio Olímpico de Esportes Aquáticos, Brandonn Almeida não conseguiu fazer uma boa prova e ficou distante da classificação para a final. O jovem nadador de apenas 19 anos terminou em 15º no geral, ao completar a eliminatória dos 400m medley em 4m17s25, e saiu da água desolado.

- Não consegui encaixar o que eu treinei e não fiz minha melhor prova. Acho que o fato da torcida até ajuda, mas não consegui encaixar o peito. Infelizmente não deu. Fica o aprendizado, é a minha primeira Olimpíada, espero chegar na final na minha outra prova. Agora é me concentrar para os 1500m e tentar fazer o que eu não fiz nos 400m – disse Brandonn, abatido.

Natação Joanna Maranhão (Foto: AP)Joanna Maranhão fica em 15  (Foto: AP)

Com a melhor marca mundial do ano (4m08s12), o americano Chase Kalisz garantiu a raia 4 na decisão. Na prova feminina dos 400m medley, Joanna Maranhão bateu em terceiro em sua série e ficou em 15º (4m38s88) no geral. A estrela húngara Katinka Hosszu voou na última bateria e por muito pouco não bateu o recorde mundial (4m28s45). Com o tempo de 4m28s58, avançou à final em primeiro e estipulou nova marca da Europa

Outro nome de destaque da nova geração da natação brasileira, Luiz Altamir bateu em segundo em sua série dos 400m livre, mas também ficou distante da classificação para a final. O nadador de Boa Vista, de 20 anos, terminou em 32º, com o tempo de 3m50s82. O americano Conor Dwyer fez 3m43s42 e avançou em primeiro para a disputa por medalhas.

Na última prova da tarde, o 4x100m livre feminino do Brasil ficou em 11º e não conseguiu vaga na final. Larissa Oliveira, Etiene Medeiros, Daynara de Paula e Manuella Lyrio completaram a prova em 3m39s40. As australianas avançaram em primeiro, com o tempo de 3mm32s39 (recorde olímpico).

- Estou muito feliz. Acho que o revezamento caiu realmente para fazer seu máximo. Infelizmente, a gente ficou a dois segundos do nosso melhor. Tenho certeza que contou muito a adrenalina do primeiro dia. Mas a gente caiu na água para fazer o 100% e espero que nas próximas a gente faça uma marca melhor - disse Etiene, principal nome da natação feminina atualmente.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA NOITE


22:00 - Final de 400m medley masculino 
22:14 - Semifinais de 100m borboleta feminino 
22:30 - Final de 400m livre masculino
Cerimônia de premiação de 400m medley masculino 
22:49 - Final de 400m medley feminino 
Cerimônia de premiação de 400m livre masculino 
23:08 - Semifinais de 100m peito masculino 
Cerimônia de premiação de 400m medley feminino 
23:24 - Final de revezamento 4 x 100m livre feminino
Cerimônia de premiação de revezamento 4 x 100m livre feminino

Fonte: G1