Romance indefinido

 

Surge de repente

Numa manhã de inverno

Olhares, apenas

Interrompidos, descontínuos...

Véspera de uma viagem

Que afastou, separou.

E, a vida seguiu

Tecendo sonhos,

Fazendo história.

Na rotatividade da existência

Surgiste de novo

De forma intensa,

Eufórica, marcante.

Novamente atalhado

Por armações do destino.

 

Por Aninha Martins