Em 8 de fevereiro Túlio chegou a tão esperada marca de mil gols na carreira. Um mês depois, decidiu se aposentar. Acostumado a grandes públicos e a ser chamado de “Túlio Maravilha”, a partida final do jogador foi pela segunda divisão do Campeonato Mineiro, no jogo entre Araxá e Montes Claros, e contou com apenas 36 pessoas nas arquibancadas.

 

 

Túlio foi substituído aos 18 minutos do segundo tempo, e não recebeu festa ou comemorações especiais. O ídolo do Botafogo, que ficou sentido por não ser recebido de volta no seu clube de coração no final da carreira, começou no Goiás, em 1987, e vestiu diversas camisas, de clubes nacionais, do exterior, grandes e pequenos.

 

 

Com 44 anos, o ex-jogador agora fará palestrar, intituladas “Sem limites e 100% atitude”, sobre superação, motivação, determinação e atitude, contando a história de vida.